© 2016 - 2018 Cris Loureiro writes

cris loureiro blogs

dentro da roupa... existe!

Andamos pelas ruas e não temos qualquer noção da história de vida que se esconde atrás de um rosto, muitas vezes até sorridente. Vimos apenas as calças, a camisa, o sapato engraxado, o cabelo cuidadosamente penteado, o colar, os brincos, o lenço florido à volta do pescoço para dar cor ao outfit, analisamos ao pormenor a combinação das cores e o jogo dos acessórios, analisamos tudo sem encontrarmos o essencial, o vazio que se esconde dentro de todo este aparato. Desde que criei o grupo vidas |quase| perfeitas que me tenho cruzado com histórias de luta de mulheres inspiradoras que caem, levantam-se, caminham, correm, voltam atrás, gatinham, perdem-se... mas nunca, em momento nenhum, desistem. Não tenho dúvida que lhes passará inúmeros vezes pela cabeça, parar, desistir, mas segundos depois inventam e reinventam-se e voltam a lutar. Tantas somos que nos deixamos engolir e que de um momento para o outro já não somos, já nos fundimos na pele dos outros que amamos, daqueles que contam connosco, que não fazem por mal mas nos reduzem à vida deles porque nós vamos deixando, porque muitas vezes é mais fácil lidar com os problemas e medos deles do que com os nossos que tentamos esquecer e minimizar na esperança de que partam e se resolvam como por magia.

Este grupo de mulheres tem por objetivo lembrar umas às outras que elas existem, não são menores, nem menos importantes, têm necessidades, carências e vontades como qualquer outro indivíduo e não há que pedir desculpa por isso.

Em Maio o desafio foi refletirmos em nós, nas nossas vontades, no que nos faz bem, no que nos faz feliz, no valor que temos e no valor que nos damos, na nossa vida e naquilo que queremos construir e com quem o queremos fazer. Neste autoconhecimento fomos respondendo a questões que diariamente foram sendo colocadas, nem sempre conseguimos respostas rápidas e diretas, tantas vezes sabemos melhor o que os outros querem que nos esquecemos de perguntar o que nós queremos. Foi uma descoberta, um confronto com a nossa verdade, foram minutos em que apenas pensámos em nós, sem culpas.

Se quiseres responder também ao desafio faz o download do pdf com as questões que fui deixando no grupo ao longo do mês de Maio. ♥

 


 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now