© 2016 - 2018 Cris Loureiro writes

cris loureiro blogs

educar ou remediar?

Ando um pouco confusa com esta "moda" de ver quem apanha mais lixo. É de louvar que hajam pessoas predispostas a apanhar o lixo que outros se predispõem, sem apelo nem agravo, a deitar para o chão. Mas é justo? É educacional?

No outro dia fui buscar a minha filha de 6 anos à escola, como vou sempre, à saída cada menino e menina recebeu um pacotinho de gomas porque foi o aniversário de um colega. Enquanto eu esperava pela minha miúda uma das colegas, já cá fora, comia as suas gomas. A minha L. saiu e enquanto falava com essa colega, a mesma acabou as suas gomas e, sem qualquer pudor, atirou o pequeno saco vazio para o chão, a minha filha na sua mais pura inocência, chamou-lhe a atenção: - M. deixaste cair o saco. Resposta da M. - So what?
A minha filha olhou-me confusa e decidiu por ela mesma que o que a M. tinha feito não era o certo mas será que ela vai pensar assim daqui a uns anos quando eu não estiver ao lado dela e uma outra M. achar normal deitar um papel para o chão? Será que a minha L. vai continuar a optar por meter o papel no bolso até encontrar o lixo? Ou carregar a casca de banana na mão até ter onde a deitar? Seria justo a L. ir apanhar o lixo que a M. deitou no chão? Será justo, eu apanhar o lixo que outros deitam à minha porta quando eu fui educada a não deitar uma casca de tremoço ao chão?

Para mim é revoltante ver alguém a deitar algo ao chão e extremamente injusto ver outra pessoa a apanhar, injusto até para o varredor da rua que é pago para isso. Não acho que, pelo facto de eu ir apanhar e colocar no lixo o que outro deitou ao chão ou ao mar, faça com que essa pessoa se vá envergonhar do que fez e não o volte a fazer. Tudo é uma questão de educação e a única forma de educar é penalizando o infrator e não motivando quem já procede bem a virar "escravo" do infrator. Quando uma das minhas filhas deita ou deixa cair algo ao chão eu faço-a voltar atrás para apanhar, já vi pais a fecharem os olhos ao lixo que os filhos deitam ao chão, já vi pessoas a fingir que caiu, já vi tanta falta de pudor e educação que não serei eu a ir apanhar o lixo delas quando nem o das minhas filhas apanho. 

No outro dia esta campanha passou-me pelos olhos e eu comecei a imaginar pessoas a deitar lixo ao chão, a apanharem o próprio lixo e a irem reivindicar o seu mojito. Não discuto se o objetivo é nobre e se a causa é boa. Mas a pergunta fica no ar: quem deitou aquele lixo ao mar ou o deixou na praia, vai deixar de o fazer?

 

Talvez fosse hora de parar de tapar o sol com a peneira e ir direto à fonte. Mais penalização, mais fiscalização, mais educação e menos exploração da boa vontade de quem já faz as escolhas certas.

Vivo em Inglaterra, onde vivo o sistema de recolha de lixo é mau e obsoleto, muito derivado à organização e planeamento das casas, vilas, bairros e cidades. Há muito lixo no chão, em especial nos dias é que há recolha de lixo. Mas não há um dia que passe que eu não veja alguém a deitar lixo ao chão com a mesma naturalidade que eu, a mete-lo no caixote, mesmo tendo tantas vezes de o transportar no bolso por quilómetros. Não somos feitos todos da mesma matéria? ♥


 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now