© 2016 - 2018 Cris Loureiro writes

cris loureiro blogs

óleos essenciais [página 1]

 

Comecei a usar óleos essenciais há mais de um ano a par com todas as restantes mudanças que já falei aqui. Penso neles como autênticas poções mágicas que me melhorar a vida na sua totalidade. Desde quando comprei os meus primeiros frasquinhos que não parei de adquirir conhecimento sobre o assunto e quanto mais descubro sobre eles mais tenho para descobrir. Hoje trago comigo aqueles que mais uso cá em casa porque acho que esta é uma forma tão simples de cada pessoa trazer mais bem-estar para a sua vida que não tenho como não partilhar e recomendar.

Para começar deixo o alerta, os óleos essenciais não são todos iguais e por isso não devem ser todos tratados da mesma maneira. É preciso ter respeito por eles e usá-los com sabedoria. Há por exemplo óleos essenciais que não se devem aplicar diretamente na pele por outro lado há outros que podem ser ingeridos, há ainda os que não podem ser usados por grávidas e crianças, etc, por isso, antes de optares por um ou outro óleo essencial aprende sobre ele. Tem cuidado ao escolheres teu vendedor de óleos, se tiveres na ideia ingeri-los opta por uma gama de muito boa qualidade e o mais puro possível para que tenhas a certeza que junto de um óleo essencial que normalmente poderias ingerir não vem outros agentes que possam intoxicar o teu corpo. A marca de óleos pelos quais optei foram uma boa opção a nível de qualidade/preço e, na medida em que não tenciono ingeri-los têm servido o meu propósito. 
 

Hoje deixo-vos aqui um pouco da minha experiência com alguns dos meus favoritos, espero que gostes de os conhecer:

Menta: este é um "must have" cá em casa, é o meu salva-vidas quando a sinusite ataca, em especial se preciso de trabalhar. Junto algumas gotas a um pouco de água no difusor e deixo a queimar quase o dia todo se for preciso, o cheiro é agradável, fresco e nada enjoativo. Usado em conjunto com o óleo essencial de limão diluídos em água, terás um elixir natural para refrescar a boca (bochechar sem engolir). Outra utilização que dou ao óleo de menta é no combate a bicharada (pulgas, aranhas, etc). Num pequeno frasco vaporizador diluo algumas gotas do óleo em água ( o suficiente para se sentir bem o cheiro da menta ao vaporizar) e vaporizo no ar, na cama dos gatos, sofás, tapetes, etc. No jardim escolho um vaporizador maior e, ao óleo diluído na água, junto um pouco de vinagre (evitar vaporizar em plantas, algumas são sensíveis ao vinagre) e vaporizo nas cercas, junto aos vasos, janelas, mesas e cadeiras, et, em especial quando tenciono passar algum tempo ao ar livre de forma a não ser incomodada pelas aranhas que algumas saltam-nos para cima e picam causando grande reação na pele. Este óleo não deve ser colocado diretamente na pele e muito cuidado com o contacto direto com olhos assim como com as crianças que podem ser sensíveis a ele.

 

Limão: o meu pequeno truque para acabar com as distrações enquanto escrevo, algumas gotas e um pouco de água a queimar no difusor e fico logo muito mais desperta. Este óleo, além de ter um aroma muito agradável, ajuda a manter o foco, a concentração e estimula a memória. Esta dupla funcionalidade deste óleo, em que por um lado é relaxante e por outro estimulante confere-lhe a capacidade de aliviar a angústia ao mesmo tempo que enfatiza a concentração e memória o que o torna um ótimo aliado para as vésperas dos exames ou reuniões importantes. Se gostares do cheiro do óleo essencial de manjericão (não é o meu caso, acho-o um pouco forte) adiciona algumas gotas deste ao de limão no difusor e terás um verdadeiro estimulo natural para as tardes de estudo e/ou leitura. Este óleo pode ser também uma boa opção para quem tem cabelo oleoso, se juntares algumas gotas ao teu shampô e amaciador ele irá eliminar resíduos no couro cabeludo dando mais elasticidade e vitalidade ao cabelo. O óleo essencial de limão também é excelente para uso doméstico mas isso ficará para outro post.

 

Alfazema: apesar do seu aroma forte mas agradável, este óleo é ótimo quando diluído porque mantém o seu aroma calmante sem se tornar exageradamente presente. Há pouco tempo comecei a ter o habito de colocar o óleo de alfazema+água a queimar no difusor sempre que as miúdas estão mais excitadas e briguentas e a verdade é que tem ajudado a acalmá-las sem elas darem conta. Porém quando comprei o óleo de alfazema a ideia era usá-lo nos produtos de limpeza e higiene. Algumas gotas em vinagre branco e temos um excelente, aromático e natural amaciador para a roupa, basta encher normalmente o separador da máquina de lavar destinado ao amaciado. Devido às suas propriedades calmantes também o uso no banho de imersão, ora diluído diretamente na água ora através dos sais de banho que fiz com ele.

Estes três óleos fazem parte do meu dia-a-dia, em especial o de limão e o de menta. E tu? Usas óleos essenciais? Quais são os teus preferidos?

No próximo post sobre este tema falarei de mais três óleos que fazem parte das minhas preferências, não percas ♥

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now